ADM Agosto 2022
Visit Us On TwitterVisit Us On FacebookVisit Us On LinkedinVisit Us On Instagram
Pharma InnovationCiência & TecnologiaTeste para detecção de câncer de pulmão chega ao Brasil

Teste para detecção de câncer de pulmão chega ao Brasil

  • Written by:

Exclusividade da Dasa no Brasil, exame é recomendado para pessoas expostas a fatores de risco não-genéticos para câncer de pulmão, como idade, gênero e histórico de tabagismo, entre outros 

Um teste realizado por meio de amostra de sangue para identificar o risco de desenvolvimento de câncer de pulmão até quatro anos antes do diagnóstico, com acurácia de 92%, já está disponível no Brasil. A Dasa, maior rede de saúde integrada do País, traz com exclusividade o EarlyCDT-Lung que faz a detecção in vitro de sete autoanticorpos contra antígenos expressos pelo câncer de pulmão e presentes nos estágios iniciais da doença. O teste está disponível na maioria dos laboratórios da rede em todo território nacional, e pelo serviço de coleta domiciliar.

“O diagnóstico precoce do câncer faz toda diferença no desfecho clínico. Quando a doença é detectada em estágios avançados, os tratamentos tendem a ser mais invasivos e o prognóstico menos promissor. Essa inovação complementa e antecipa o diagnóstico em pacientes de alto risco, além de evitar custos desnecessários para os sistemas de saúde como um todo”, diz Gustavo Campana, diretor médico da Dasa.

A indicação de utilização do EarlyCDT-Lung é na complementaridade aos tradicionais exames de imagem, já utilizados para rastreio. Embora exames anuais com tomografia computadorizada de baixa dosagem (TCBD) resultem em uma redução de 20% na taxa de mortalidade do câncer de pulmão, esses testes apresentam uma taxa muito alta de falsos positivos (96,4%)1, identificando nódulos benignos, além de utilizar dose de radiação com potencial nocivo.

“Por outro lado, a combinação da detecção de autoanticorpos do EarlyCDT-Lung com tomografia de tórax pode aumentar a especificidade para 95,8%, o que reduz muito a taxa de falsos positivos. E os exames de imagem são indicados com base no resultado da detecção dos autoanticorpos”, explica Campana.

Sobre o câncer de pulmão 

O câncer de pulmão é uma das principais causas de todas as mortes oncológicas no mundo todo, e afeta milhões de pacientes ao ano. Esse tipo de neoplasia maligna é responsável por 13% dos casos de câncer, e por 19% das mortes oncológicas em ambos os sexos no mundo inteiro.2

No Brasil, estimam-se 17.760 casos novos de câncer de pulmão em homens e 12.440 em mulheres entre 2020 e 20223. Mortes pela doença no país se aproximam dos 30 mil por ano4.  Desconsiderando os tumores de pele não melanoma, o câncer de pulmão no País em homens ocupa a segunda posição mais frequente nas Regiões Sul (31,07/100 mil) e Nordeste (11,01/100 mil). Nas Regiões Sudeste (18,10/100 mil), Centro-Oeste 15,11/100 mil) e Norte (9,24/100 mil), ocupa a terceira posição. Para as mulheres, é o terceiro mais frequente nas Regiões Sul (18,66/100 mil) e Sudeste (12,09/100 mil). Nas Regiões Centro-Oeste (10,87/100 mil), Nordeste (8,86/100 mil) e Norte (6,47/100 mil), ocupa a quarta posição, segundo dados da Síntese de Resultados e Comentários 2020 do Instituto Nacional do Câncer.3

 

Fonte: Lab Network 29.11.2021

Comments are closed.

Parceiros