Chemyunion PHI 0820
Visit Us On TwitterVisit Us On FacebookVisit Us On LinkedinVisit Us On Instagram
Pharma InnovationMedicamentos RegulatóriosAnvisa aprova terapia inovadora da GSK para câncer de ovário

Anvisa aprova terapia inovadora da GSK para câncer de ovário

  • Written by:

Zejula reduz em até 73% o risco de progressão da doença ou óbito¹, ajudando as pacientes a viverem mais

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou uma nova terapia oral para o tratamento de manutenção do câncer de ovário no Brasil. O Zejula (niraparibe), da farmacêutica GSK é indicado para pacientes com câncer de ovário recém-diagnosticadas ou nas quais a doença retornou, que fizeram quimioterapia à base de platina e tiveram resposta completa ou parcial a esta terapia.

Para o Dr. Fernando Maluf, Diretor do Serviço de Oncologia Clínica do Hospital BP Mirante de São Paulo, a chegada dessa terapia oral é oportuna diante do cenário da doença no Brasil. “O câncer de ovário é a segunda neoplasia ginecológica mais comum entre mulheres no Brasil e, para a maioria das pacientes, são limitados os tratamentos com a eficácia em reduzir o risco de morte ou progressão (1,2). Por ser uma doença com sintomas silenciosos, o diagnóstico tardio é uma realidade nos consultóriosA chegada de Zejula amplia muito o grupo de pacientes que poderão se beneficiar do uso dos inibidores da PARP e consequente controle da doença”.

A eficácia e segurança de Zejula possuem respaldo de estudos clínicos publicados no The New England Journal of Medicine: o PRIMA e o NOVA, em 2019 e 2016, respectivamente. Segundo resultados do PRIMA, estudo realizado em pacientes recém-diagnosticadas com câncer de ovário, o medicamento apontou redução de 38% do risco de progressão da doença ou morte na população geral; já no NOVA, estudo realizado com pacientes que apresentaram doença recorrente, houve a redução de risco de progressão ou morte de 73% nas pacientes com mutação no gene BRCA, e de 55% nas pacientes sem essa mutação (1,2).

Para a Diretora Médica de Oncologia da GSK, Dra. Vanessa Fabricio, “os resultados apresentados nos dois estudos demonstram o impacto dessa terapia para pacientes em estágio avançado da doença, oferecendo nova opção de tratamento oral, de fácil administração, sem a necessidade de locomoção até o hospital, atendendo a uma população com grande necessidade terapêutica”.

O lançamento comercial deve ocorrer nos próximos meses após a GSK receber a aprovação de preço pela Câmera de Regulação do Mercado de Medicamentos (CMED). Zejula é o primeiro medicamento oncológico da GSK aprovado no mercado nacional. A farmacêutica está expandindo sua atuação em Oncologia no país com o objetivo de trazer aos pacientes opções terapêuticas transformacionais baseadas na inovação e na tecnologia. Além do câncer de ovário, são esperados para os próximos anos novos produtos para o tratamento do câncer de endométrio, mieloma múltiplo, de pulmão e de cabeça e pescoço, entre outros.

Comments are closed.

Parceiros