Chemyunion PHI 0820
Visit Us On TwitterVisit Us On FacebookVisit Us On LinkedinVisit Us On Instagram
Pharma InnovationCiência & Tecnologia InternacionalPesquisadores testam três novos remédios contra a Covid-19 nos EUA

Pesquisadores testam três novos remédios contra a Covid-19 nos EUA

  • Written by:

No combate ao novo coronavírus (SARS-CoV-2), médicos e pesquisadores se empenham na busca de medicamentos e tratamentos contra a infecção viral

Enquanto as vacinas contra a COVID-19 já alcançaram milhões de pessoas pelo globo, os remédios contra a infecção estão um passo atrás. Recentemente, um instituto de pesquisa nos Estados Unidos anunciou que testará três novas drogas contra o vírus em humanos.

No programa Accelerating COVID-19 Therapeutic Interventions and Vaccines (ACTIV), desenvolvido pelo Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas (NIAID), três novas fórmulas serão testadas em humanos para avaliar tanto questões de eficácia quanto de segurança em estudos clínicos de Fase 2/3. É importante destacar que o NIAID é parte dos National Institutes of Health (NIH), a agência de pesquisa médica federal do país.

Remédios contra a COVID-19

Entre os remédios da equipe de pesquisadores dos EUA testarão contra o coronavírus em adultos, estarão as seguintes fórmulas:

SNG001

De acordo com os pesquisadores, a ideia é que o composto SNG001 seja inalado para o tratamento de pacientes diagnosticados com a COVID-19. Produzido pelo laboratório Synairgen e pela Universidade de Southampton, a fórmula é composta pelo interferon beta, que é uma proteína natural envolvida na resposta do organismo ao coronavírus.

AZD7442

Desenvolvido pela farmacêutica AstraZeneca, a responsável pela vacina de Oxford contra a COVID-19, o remédio AZD7442 se trata de uma terapia baseada em anticorpos monoclonais de longa ação, ou seja, a ideia é oferecer proteínas (anticorpos) já prontos contra o coronavírus para o organismo dos pacientes em tratamento. Com essa fórmula, será investigado tanto o uso como infusão quanto como injeção intramuscular.

Mesilato de Camostato

Produzido pela Sagent Pharmaceuticals, o medicamento Mesilato de Camostato deve ser administrado por via oral para pacientes com a COVID-19. A expectativa é que a fórmula seja capaz de bloquear a entrada do coronavírus nas células saudáveis, barrando a evolução da infecção.

Estudos clínicos em andamento

De forma geral, para ser um voluntário da iniciativa norte-americana, é obrigatório ter mais de 18 anos, apresentar um diagnóstico positivo para COVID-19, relatar sintomas leves ou moderados e não estar hospitalizado. Dependendo da fórmula, é necessário integrar pelo menos um grupo de risco (como ter mais de 65 anos ou alguma comorbidade).

Se um dos medicamentos se demonstrar promissor em critérios de segurança e reduzir os sintomas da COVD-19 até 28 dias após a administração, o estudo de Fase 2 passará para Fase 3, onde serão coletados dados adicionais de um grupo maior de voluntários. Nesse caso, devem participar milhares de voluntários, enquanto os estudos de Fase 2 do projeto aceitam até 220 voluntários.

Vale destacar que nem todos receberão a fórmula experimental, já os testes envolvem a adoção de um placebo para comparar a eficácia do tratamento. Além de avaliar a segurança e o efeito sobre os sintomas da COVID-19, os estudos também avaliam se um agente experimental pode reduzir a quantidade de vírus SARS-CoV-2 detectável na nasofaringe.

 

 

 

 

 

Fonte: Canaltech 16.02.2021

Comments are closed.

Parceiros